quinta-feira, 26 de agosto de 2010





RASA FORÇA


Rasa força é o que suprime
A necessidade de tocar-te
Pensamentos que não se redimem
Com a mesma força em embate.

Persisto no dia, então que se alinhe
A frondosa espera a rugir
Peçonhento medo é o que define
O espaço agrilhoado a me infringir

Não temo, mas sofro este medo, relinche!
Grito que ecoa na multidão
Ninguém ouve, é o que permite
Urrar mais alto meu coração.


Viviane Ramos



2 comentários:

  1. Vivi querida!
    Finalmente consegui postar e seguiSeu blog vc. Seu blog é um arrasuuu!
    Amei visitar seu espaço, textos lindos!

    bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ah!! que lindaaa!!

    Obrigadaaaa!!

    beijos!!

    ResponderExcluir