sábado, 11 de fevereiro de 2012


A PAZ EM PAUTA

A paz que necessito
É pautada em meu silêncio,
Nos sonhos que abrevio,
Em meu interno desalento.

A paz que necessito
Anuncia a guerra que desejo,
É trombeta soando ao ouvido,
É a cor do sangue que antevejo.

A paz em pauta, que pausa,
No exato instante no não!
Na fúria que enfim, desata
E pauta liberdade ao coração.

Viviane Ramos

Um comentário:

  1. Intensa mente


    As vezes preciso viver
    a minha intensa mente
    imaginativa,
    criativa
    e louca
    para dar
    á vida
    novos sentidos,
    para jamais ter
    uma tensa mente...


    Poeta Francis Perot

    ResponderExcluir